Ir direto para menu de acessibilidade.
Brasil – Governo Federal | Acesso à informação
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

IFPA forma turmas de Secretaria e de Alimentação Escolar

  • Publicado: Sexta, 23 de Dezembro de 2016, 12h10
  • Última atualização em Sexta, 23 de Dezembro de 2016, 12h24
  • Acessos: 611
imagem sem descrição.

 

Por Íris Jatente - Jornalista CTEAD - IFPA Belém

Foi realizada, na última sexta-feira, dia 16, a formatura das turmas de Secretaria Escolar e de Alimentação Escolar do Polo Ananindeua, do Instituto Federal do Pará – IFPA. O curso, realizado na modalidade a distância, faz parte do Programa Profuncionário, integrante da Rede e-Tec Brasil/IFPA. “Realizar um curso EaD em nossa região é realmente desafiador, por isso é muito gratificante ver tantas pessoas terminando seus cursos e saber que nosso empenho possibilita a abertura de novos horizontes para a vida delas”, declarou o chefe do Departamento de Educação a Distância, Márcio Wariss Monteiro.

Prontos para operar no apoio administrativo e na preparação da merenda em instituições de ensino básico da região, os concluintes já trabalhavam na rede pública de ensino, mas precisavam se reciclar. “São novos profissionais que estão sendo colocados no mercado. Cada curso que você faz agrega e dá a segurança profissional que merece para atuar em seus municípios. Este é o objetivo: o IFPA dar condições, com suas ferramentas, para que os profissionais atuem dentro de seus municípios”, avalia Gerson Moutinho, diretor geral do Campus Ananindeua. “Esse tipo de público tem um diferencial, que é justamente o de já ter um conhecimento da sua área. Eles já eram profissionais que vieram com um know-how, mas lhes faltava o conhecimento técnico. Essa junção enriqueceu bastante a formação”, completou o coordenador do polo Ananindeua, Adelmar Júnior.

Maria de Nazaré Rodrigues, por exemplo, tem 56 anos de idade e 25 de trabalho na secretaria de uma escola em Ananindeua. Ela criou os três filhos e agora, com o curso do Profuncionário, viu a oportunidade de investir em si mesma. Concluinte do curso de Secretaria Escolar, ela diz que almeja, ainda, a formação de professora. Nazaré conta que, com o curso, se sente orgulhosa e está mais ativa. “Eu trabalhava na escola, fazia meu serviço, mas nunca imaginei que a gente pudesse ter uma participação. Agora sei que eu posso participar, que eu tenho esse conhecimento. Isso foi muito importante para mim”. O filho e paraninfo Paulo Roberto Rodrigues também percebe as mudanças. “Agora ela está mais decidida, principalmente na função dela. Antigamente tinha muita dificuldade, se queixava muito. E de um tempo para cá, parece que tem tido mais controle do trabalho dela. Isso mostra que está conseguindo aprender e por em prática. Isso, com certeza, deu uma levantada na vida dela”.

Não é diferente em Alimentação Escolar. Maria Ivanete dos Santos, concluinte do curso e merendeira de uma escola em Santo Antônio do Tauá, está há 10 anos na área. Antes, trabalhou sob a orientação de uma nutricionista cozinhando em um hospital. Aliando a experiência prática ao que aprendeu com o curso, ela acredita que pode acabar com o tabu que existe diante da merenda escolar. “Aprendi a ter mais respeito com o meu próprio trabalho e isso podemos passar para os alunos. O alimento pode ser gostoso e é feito para a saúde deles, basta ter qualidade e responsabilidade”. Ivanete quer um dia estudar Nutrição, mesmo que pareça, a princípio, algo ainda distante. “Por enquanto, é só um pé na estrada, mas já é um passo importante”, conclui.

Confira as fotos do evento. Clique AQUI

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página