Ir direto para menu de acessibilidade.
Brasil – Governo Federal | Acesso à informação
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Laboratórios do IFPA campus Bragança iniciam a produção de álcool etílico glicerinado para abastecer postos de saúde do município

 

Iniciativa em parceria com a prefeitura vai fornecer solução antisséptica para unidades de saúde de Bragança durante o enfrentamento da pandemia de covid-19

 

  • Publicado: Terça, 12 de Maio de 2020, 13h22
  • Última atualização em Terça, 12 de Maio de 2020, 13h52
  • Acessos: 199
imagem sem descrição.

 

 

O laboratório de Química do IFPA campus Bragança iniciou, na segunda-feira (11), a produção de álcool etílico glicerinado 80% para abastecer as unidades de saúde do município. A iniciativa, coordenada pelos professores de química Augusto Rocha e Miguel Braga, ocorre em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Bragança, que forneceu os insumos para o preparo, e com o Conselho Regional de Química da 6ª Região (CRQ VI), por meio da campanha Química Solidária. 

 

 

Serão produzidos 1,2 mil litros de álcool etílico glicerinado 80%, eficaz para a higienização das mãos, para a desinfecção de superfícies e utensílios e eliminação do vírus SARS-CoV-2, o novo coronavírus, causador da covid-19. A fabricação segue os protocolos da Organização Mundial de Saúde (OMS) e as orientações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

"Em razão da alta demanda por esses materiais, a Anvisa liberou a produção destas soluções por instituições de pesquisa e de ensino, como a nossa. Hoje nós enfrentamos uma escassez desses produtos, que são necessários principalmente para os serviços médicos", explica o professor Augusto Rocha. As atividades de produção obedecem  diretrizes da Anvisa firmadas pela RDC 350/2020 e pela nota técnica nº 3/2020/SEI/DIRE3/ANVISA, que detalha a autorização excepcional e temporária concedida no período de combate à covid-19.

A opção pelo álcool glicerinado, que tem eficácia antisséptica equivalente ao álcool gel 70%, ocorre pela dificuldade na aquisição de insumos como o carbopol, necessário para a produção do gel. O álcool glicerinado tem na sua formulação etanol (álcool etílico), propanotriol (glicerina), peróxido de hidrogênio e água destilada. A glicerina funciona como hidratante para as mãos, evitando que a alta concentração de etanol resseque a pele e garantindo que o álcool permaneça por mais tempo no local.

  

 

Preparação

O contato do IFPA com a prefeitura para a celebração de parcerias para o enfrentamento da pandemia da covid-19 foi feito pelo agente de inovação do campus, Rodrigo Barata, e articulado diretamente junto ao secretário municipal de Saúde, Mario Ribeiro Junior. A compra dos insumos foi o maior gargalo para o início do projeto, dado o aumento da demanda e a escassez no mercado no período de enfrentamento da covid-19.

"Eu estive em contato com professores de outros IFs pelo Brasil e a situação é a mesma. Os fornecedores estão com dificuldade de oferecer esses insumos, alguns estão pedindo até 90 dias para entregar", explica o professor Augusto Rocha.

 

Medidas de segurança

A produção do álcool glicerinado no Campus Bragança é feita em duplas ou trios, para evitar aglomerações nos espaços. O processo é conduzido pelos professores de química, com o apoio dos professores Renan Bernardi e Cristovam Diniz, da Biologia, além do aluno Raul Campos, da Agroecologia, que já desenvolve trabalhos no laboratório. Além do laboratório de Química, haverá produção no laboratório de Biologia, ampliando a capacidade de produção do campus em caso de aumento de demanda. 

Antes do início dos trabalhos, o laboratório de Química do IFPA em Bragança passou por adequações técnicas, parte delas feitas por parceiros voluntários do instituto. Entre elas, a instalação elétrica necessária para colocar em funcionamento o destilador utilizado no preparo dos antissépticos. 

Com a iniciativa, o campus Bragança se junta aos campi de Itaituba, Tucuruí, Santarém, Abaetetuba e Belém na produção de material para o enfrentamento da covid-19. 

 

Como medida de segurança e para proteger a comunidade escolar e contribuir com a diminuição do contágio pelo coronavírus, o IFPA suspendeu as atividades educacionais presenciais em todas as suas unidades desde o dia 19 de março. Para informações detalhadas sobre as medidas do IFPA no enfrentamento ao coronavírus, acesse ifpa.edu.br/coronavirus.

 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página